Olimpíadas de Inverno



Jogos Olímpicos de Inverno são um evento multiesportivo realizado a cada quatro anos, reunindo modalidades de desportos de inverno disputadas no gelo e na neve, sendo um dos eventos máximos do Movimento Olímpico, ao lado dos Jogos Olímpicos de Verão. A primeira competição de caráter mundial a reunir desportos de inverno foi a Semana Internacional de Desportos de Inverno, realizada em 1924 na cidade francesa de Chamonix. Apenas dois anos depois o Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu dar o estatuto de Jogos Olímpicos àquela competição, que passaria a acontecer regularmente. O_InvernoNo princípio, os Jogos de Verão e de Inverno eram atribuídos a um mesmo país para serem realizados no mesmo ano. Foi assim até a quarta edição, na Alemanha, em 1936 (ano em que Berlim sediou os Jogos de Verão e Garmisch-Partenkirchen sediou os Jogos de Inverno). Depois de duas edições canceladas por causa da Segunda Guerra Mundial (Sapporo 1940 e Cortina d’Ampezzo 1944), os Jogos passaram a ser realizados por países diferentes, mas continuaram a acontecer no mesmo ano. Em 1986 o COI decidiu intercalar os Jogos de Verão e de Inverno, realizados sempre nos anos pares. Assim, os Jogos de Albertville 1992 foram sucedidos pelos Jogos de Lillehammer 1994. Os Jogos de Inverno sofreram mudanças significativas desde a sua criação. A ascensão da televisão como um meio global de comunicação melhorou o perfil dos Jogos. Foi também criado um fluxo de renda, através da venda de direitos de transmissão e publicidade, que tornou-se lucrativa para o COI. Isto permitiu que interesses externos, tais como empresas de televisão e patrocinadores influenciassem os Jogos. O COI teve de responder a críticas diversas e escândalos internos, bem como a utilização de substâncias dopantes por atletas. Houve um boicote político das Olimpíadas de Inverno. Nações também têm usado os Jogos de Inverno para mostrar a pretensa superioridade de seus sistemas políticos.

Veja alguns exemplos abaixo:

Biatlo

BiatloOlimpiadas_de_invernoÉ uma competição individual que envolve dois desportos em simultâneo: esqui cross-country e tiro, com provas intercaladas durante toda a prova. A corrida de esqui possui em determinados pontos do trajeto estandes de tiro para que os concorrentes disparem com um rifle sobre cinco alvos estáticos, penalizando-se cada falha com a obrigatoriedade de correr 150 metros, ou adicionando um minuto ao total da prova, e ganhando finalmente o que totalize menos tempo. Podemos dizer que o biatlo teve a sua origem por necessidade, já que os homens primitivos das geladas terras do norte da Europa tinham que ir caçar em lugares inóspitos sobre os esquis (ou seus equivalentes primitivos) e levando alguma arma no ombro. Com o tempo esta necessidade foi diminuindo e dando passo à versão esportiva do biatlo que conhecemos hoje. Há diversas provas e modalidades dentro do biatlo: individual, sprint, perseguição, revezamentos e saída em massa,tanto para homens e mulheres. Individual – É a prova principal do biatlo. As mulheres esquiam 15 km e os homens 20 Km; Sprint – A prova feminina é de 7,5 km e a masculina de 10 km; Per- seguição – As mulheres fazem 10 km e os homens 12,5 Km; Revezamento – Prova realizada por equipes de quatro biatletas, correndo cada um dos participantes 7,5 km na categoria masculina e 6 Km na feminina; Revezamento misto – Prova que mistura os dois gêneros do revezamento, com dois atletas de cada sexo. As mulheres se revezam por 6 km durante as 2 primeiras pernas. As pernas 3 e 4 são feitas por homens, que esquiam por 7,5km; Saídas em massa – É uma prova com 4 oportunidades de tiro, onde os atletas saem em conjunto.

Bobsled

BobsledOlimpiadas_de_invernoÉ um esporte de inverno no qual equipes de duas ou quatro pessoas realizam, por meio de um trenó, descidas cronometradas em uma pista de gelo si- nuosa e estreita especialmente construída para a competição. O trenó é movido pela força da gra-vidade, e pode atingir velocidades de até 150 km/h. As pessoas usam Capacete de skeleton, uniforme de competição, luvas, sapatilha de bobsleigh, om- breira, cotoveleira e joelheira. A equipe vencedora será aquela que completar o percurso o mais rápido possível.

Combinado nórdico

Combinado_nordicoOlimpiadas_de_invernoÉ uma mescla de saltos com o esqui e cross-country (corrida entre esquiadores por percurso com altos e baixos). As marcas obtidas nos saltos determinam as posições de largada dos mesmos esquiadores na corrida de 15 km ou 7,5 km.

A prova é disputada somente entre os homens e tem três estilos: individual, velocidade e equipes (revezamento 4×5 km).

Cross country

Cross_countryOlimpiadas_de_invernoÉ um desporto de equipe em que os atletas competem numa corrida em terreno aberto ou acidentado. Difere de corrida em estrada ou corrida em pista principalmente no percurso, que poderá incluir relva, lama, mata ou água, e no sistema de classificação.
As equipes são compostas de entre 5 a 7 corredores. É um dos desportos mais parti- cipativos e é praticado normalmente no outono / inverno.


Curling

CurlingOlimpiadas_de_invernoÉ um esporte olímpico coletivo praticado em uma pista de gelo cujo objetivo é lançar pedras de granito o mais próximo possível de um alvo, utilizando para isso a ajuda de varredores. O nome do esporte origina-se do verbo em inglês ‘to curl’, que significa ‘girar’, e se deve ao fato de as pedras serem levemente giradas no ato do lançamento, descrevendo uma parábola em sua trajetória. As equipes são compostas por quatro jogadores, sendo cada um responsável por lançar duas pedras em cada end, como é chamada cada subdivisão de uma partida. Após o lançamento, os outros jogadores podem varrer o gelo com o objetivo de diminuir o atrito entre a pedra e pista, fazendo-a parar mais longe. Os jogos são disputados, de modo geral, em dez ends, podendo terminar antes se uma das equipes desistir ou for matematicamente eliminada. A pontuação só é determinada ao final do end, e apenas uma equipe pode pontuar em cada etapa. A equipe faz um ponto para cada pedra localizada mais próxima ao centro do alvo que qualquer uma das pedras adversárias. O curling possui duas variantes. Na disputa de duplas mistas, a principal mudança é a presença de duas pedras posicionadas antes do início do end.

Esqui acrobático

Esqui_acrobaticoOlimpiadas_de_invernoÉ uma variante do esqui acrobático que é uma prova esportiva de esqui na qual os esquiadores, mais que sua velocidade, têm que pôr à prova as suas habilidades sobre a neve. Existem duas grandes especialidades diferenciadas, a aerial, na qual são efetuados saltos acrobáticos que devem ser valorados por um jurado; e a mogul, na qual é realizada a descida por uma escarpada inclinada com neve, cheia de buracos e lombadas ou montículos (mogul; o termo mogul provavelmente encontra a sua origem em um dialeto germânico, sendo similar à palavra mugl existente no alemão vienense, que significa montículo ou lombada), ao longo da qual devem ser efetuados diversos saltos acrobáticos.

Esqui alpino

Esqui_alpinoOlimpiadas_de_invernoA nível de competição, o esqui alpino consiste em percorrer um percurso descendente em velocidade, com passagens obrigatórias e entre estacas plantadas na neve chamadas ‘portas’. O objetivo é completar o percurso no menor tempo possível. A modalidade é disputada por homens e mulheres, nas categorias: downhill, slalom, slalom gigante, supergigante. Além disso, existe um espaço de passagem obrigatória. E é justamente esse espaço que diferencia as categorias na modalidade: No downhill elas estão mais distantes, permitindo atingir velocidades de 120km/h. Já no slalom super gigante, no slalom gigante e no slalom essa distância é menor, respetivamente, o que vai aumentando a dificuldade do competidor. O esqui alpino pratica-se normalmente com dois bâtons (um para cada mão) e dois esquis (um preso a cada pé). O controle dos esquis é feito pela utilização de botas de esqui presas aos esquis por fixações que se soltam apenas em caso de impacto. Um capacete é por vezes utilizado para proteção contra impactos com a neve, com outros esquiadores ou com obstáculos ou mesmo para melhorar o aerodinamismo fora das competições. Ele é muito praticado em países que há neve.

Hóquei no gelo

Hoquei_no_geloOlimpiadas_de_invernoÉ um esporte olímpico jogado entre duas equipes de seis jogadores – onde todos os jogadores e juízes calçam patins – sobre o gelo. Os jogadores patinam no gelo e usam tacos (sticks) para movimentar um disco de ferro (puck). O objetivo do jogo é fazer com que o disco seja colocado na baliza do adversário. Um gol equivale a um ponto. A equipe com o maior número de pontos no final vence a partida. O hóquei no gelo é um dos jogos mais rápidos do mundo – tanto pelo movimento constante e rápido dos jogadores quanto pelas tacadas disparadas pelos jogadores, que podem alcançar uma velocidade de mais de 160 Km/h. O hóquei no gelo é um dos poucos desportos que permitem a troca de jogadores (ilimitadamente) enquanto o jogo ainda está em progresso. É também um desporto muito violento e agressivo, embora pesados equipamentos de protecção sejam utilizados, diminuindo o número de lesões. Brigas entre jogadores – embora contra as regras – são muito comuns nas partidas de hóquei. O Hóquei no gelo tem predominância masculina, mas também, é praticado por mulheres.

Luge

LugeOlimpiadas_de_invernoÉ um esporte olímpico de inverno que, junto com o bobsleigh e o skeleton, representam uma das dis- tintas modalidades de descida em trenó. Luge significa trenó rápido. O trenó que se usa no luge é uma pequena armação, em sua origem de madeira, atualmente de metal, provido de patins afiados na base. Não tem freios nem timão, e o piloto vai deitado com a boca para cima com os pés na frente e a cabeça atrás, diferente do skeleton, no que se localiza a boca abaixo e olhando para frente. O piloto controla a baixada do luge e as mudanças de direção são mediante a umas bridas unidas à parte dianteira, assim como inclinando o peso de seu próprio corpo. A diferença do bobsleigh é a saída, que se efetua com o piloto já colocado no trenó, e por isso a saída é mais lenta pois não pode tomar tanto impulso. O peso máximo autorizado do trenó é de 23 kg no individual e 27 Kg no de duplas. Sobre o peso dos tripulantes, a regulamentação trata de equilibrar as diferenças entre os participantes, e assim, a parte de estabelecer-se um peso máximo para cada um, se permite aos que estejam por baixo desse peso que se adicionem quilos artificialmente e desta maneira todos tenham aproximadamente o mesmo peso e as mesmas opor- tunidades. O luge tem duas modalidades, a individual e a de duplas, tanto na categoria masculina como na feminina. Na individual se disputam quatro mangas e a de duplas somente duas, somando-se os tempos e ganhando o que totalize menos tempo no total. A igualdade entre os participantes obriga a medir o tempo com absoluta precisão, até os milésimos.

Patinação artística

Patinacao_artisticaOlimpiadas_de_invernoRecebe este nome por envolver elementos da área das artes plástica e cênica, de dança e de música no momento das competições.
Embora não haja pontuação para música utilizada na apresentação, as trilhas sonoras são peças da composição geral dos atletas, podendo causar um importante impacto emocional.

Com a criação dos Jogos Olímpicos de Inverno, este esporte deixou de ser disputado em edições de verão.

Patinação de velocidade

Patinacao_de_velocidadeOlimpiadas_de_invernoTambém conhecida como speed skating, é um desporto praticado em pistas de gelo. A sua entidade reguladora internacional é a ISU. A maior parte das provas são em forma de contra-relógio. Nas provas individuais, os atletas correm ge- ralmente em pares à volta de uma pista de 400 metros no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio. Correm em faixas separadas e trocam de faixa uma vez por volta. A velocidade dos com- petidores pode chegar a 60 km/h. Trocas de faixa irregulares, contacto e obstrução são motivos para desqualificação dos atletas envolvidos. As competições podem ser de distancias individuais, allround, sprint ou de equipes.

Patinação pista curta

Patinacao_pista_curtaOlimpiadas_de_invernoOu patinagem de velocidade de pista curta, é uma modalidade de patinagem no gelo regulada pela União Internacional de Patinagem (ISU). As cor- ridas tomam lugar numa pista oval de 111,12 m de comprimento dentro de um ringue de 60 m por 30 m, o que é igual às medidas internacionais para hóquei no gelo1 e as medidas maiores para pa- tinagem artística. Usa-se a partida em linha e, se necessário, há eliminatórias. Os tempos são por isso menos importantes do que na patinagem de velocidade (pista longa), embora as corridas sejam cronometradas. Podem concorrer de 4 (nos 500 m) a 8 (nos 3000 m) atletas ao mesmo tempo. A ISU organiza campeonatos desde a década de 1970 e campeonatos do mundo oficiais desde 1981. A patinagem de pista curta é modalidade olímpica desde 1992. As provas olímpicas são as de 500 m, 1000 m e 1500 m, homens e mulheres, e as estafetas de 3000 m para mulheres e 5000 metros para homens. No campeonato mundial, além dos títulos de campeão dos 500, 1000 e 1500 metros e as estafetas há uma classificação geral baseada em pontos obtidos nas provas individuais e numa ‘super-final’ de 3000 metros. Existe também uma taça do mundo e um campeonato mundial de equipes.

Salto em esqui

Salto_em_esquiOlimpiadas_ de_invernoÉ um esporte onde os atletas munidos de esqui descem uma rampa e tentam aterrissar o mais distante possível.

Fazem-se grandes esforços para adquirirem maiores velocidades na partida.
Além da distância do salto, o resultado final depende também dos pontos de estilo, dados pelos juízes em escala de 1 a 20 (pontuação máxima).

Skeleton

SkeletonOlimpiadas_de_invernoÉ um esporte / desporto olímpico de inverno que, com o bobsleigh e o luge, representam distintas modalidades de descida em trenó. O skeleton é a mais antiga das três. Como no luge e no bobsleigh é muito importante a saída, que tem que ser explosiva para tomar velocidade o antes possível, daí que se utilize um calçado especial com a máxima aderência. Uma vez tomada velocidade nos primeiros 50 m o piloto se coloca de boca para baixo no trenó com forma de tábua, procurando que sua postura seja a mais plana e aerodinâmica possivel. O casco que se utiliza tem uma proteção especial no queixo, já que o rosto do piloto passa muito perto do solo, e os trajes que se utilizam atualmente são fabricados com fibras sintéticas e especialmente desenhados para ajustar-se ao corpo e oferecer a mínima resistência ao ar. Outra característica importante é que não existe um volante ou timão para enfrentar as curvas, sendo que é o próprio piloto o que joga seu peso para um lado e para o outro segundo a direção que deva tomar o trenó. A diferença do luge ou o bobsleigh, no skeleton só existe a modalidade individual, e as competições acontecem em duas mangas, somando-se os tempos conseguidos em ambas e ganhando o resbalador que totalize menor tempo.

Snowboard

SnowboardOlimpiadas_de_inverno É um esporte que, tal como o skate e o surfe, consiste em equilibrar-se sobre uma prancha, este porém se faz na superfície nevosa das encostas de montanhas, como o esqui. A prancha usada deve ser proporcional ao corpo do praticante, ela de- vendo ter o comprimento do chão até a altura do nariz. A prancha é lisa e não há rodas ou ferros na sua parte inferior. Usa-se prendedores aos pés e as pontas dianteiras e traseiras da prancha são li- geiramente curvadas para cima. Uma vez que a neve dificulta o impulso da prancha com a ajuda dos pés a única maneira de praticá-lo é descendo as encostas de montanhas. Há modalidades que incluem o uso de halfpipes compridas em declive (estruturas côncavas em formato de meio cilindro) e rampas artificiais para a realização de grandes saltos onde se pode fazer várias manobras antes de se alcançar o chão. O surfe é o equivalente na água do snowboard.





Referências: Wikipédia – a enciclopédia livre












Internet Marketing | Salutaris | General | Folha |



youtube_vm youtube.am youtube_vm youtube.am youtube_vm

Topo




Um comentário em: “Olimpíadas de Inverno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *